Isto pode ocorrer por alguns motivos:

  1. A fórmula utilizada não está sendo adequada e é preciso mudar para uma fórmula de aminoácidos.
  2. Não houve tempo ainda para melhora dos sintomas. Lembrando que é preciso aguardar no mínimo 15 dias para avaliar a melhora dos sintomas após a instituição da dieta e da fórmula quando for o caso.
  3. Está ocorrendo escape alimentar. Quando há ingestão acidental ou não percebida e conhecida pelos pais. Os pais devem ficar atentos, pois, isto pode ocorrer até entre membros da família que podem não estar convencidos do rigor da dieta. Pode ocorrer ainda quando se recebe visitas em casa ou quando se vai a lugares mais movimentados. Costuma ocorrer com mais intensidade em crianças maiores, cujo controle é mais difícil.
    Assim, frente a uma criança sabidamente com APLV e que está indo muito bem com a dieta e subitamente piora, os pais devem se perguntar onde foram, com quem a criança ficou e o que pode ter ocorrido.
  4. A criança possui alergia a outro alimento (30% das crianças) que ainda não foi identificado. No entanto, isto é menos comum que o escape alimentar.
  5. O diagnóstico está equivocado e se trata de outra doença.

Related Posts

3 ovos 2 1/2 xícaras de açúcar 1 xícara de óleo 2 1/2 xícara de farinha de trigo 4 bananas bem ...
Redação Alergia a Leite
30 de março de 2015
Ingredientes 4 xícaras de farinha de trigo 1 colher (sobremesa) de fermento em pó 1 e 1/2 xícara de ...
Redação Alergia a Leite
27 de janeiro de 2015
Ingredientes 800 gramas de farinha de trigo (pode ser substituída por farinha de arroz) 1 colherinha ...
Redação Alergia a Leite
27 de janeiro de 2015
Pular para a barra de ferramentas