Uma coisa é certa: os pais sofrem muito mais… Nos primeiros dois anos de vida a criança não deve comer alimentos industrializados ou guloseimas, independente de ter ou não APLV. O que diferencia as crianças com ou sem APLV é o rigor com os utensílios, contatos diretos e indiretos e os traços e estes cuidados

Em primeiro lugar é preciso entender porque não acreditam e na grande maioria das vezes é por falta de informação. Então mãos à obra! Não vamos apenas relatar, vamos informar, mostrar dados, cartilhas, livros, sites, etc. Vale até levar junto ao pediatra ou solicitar que o mesmo envie um e-mail ou formulário sobre o rigor

A introdução da alimentação complementar em crianças com APLV deve seguir os mesmos princípios preconizados para crianças sem APLV. Como toda e qualquer criança não deve ser iniciada a alimentação complementar antes dos 4 meses e nem depois dos 7 meses. Assim, não há restrição na introdução de alimentos contendo proteínas potencialmente alergênicas (ovo, peixe,

Isto pode ocorrer por alguns motivos: A fórmula utilizada não está sendo adequada e é preciso mudar para uma fórmula de aminoácidos. Não houve tempo ainda para melhora dos sintomas. Lembrando que é preciso aguardar no mínimo 15 dias para avaliar a melhora dos sintomas após a instituição da dieta e da fórmula quando for