Mônica Bellotto

“E é de pouquinho em pouquinho que se faz um estrago…”

Hoje, não venho aqui contar sobre a felicidade dos meus filhos e nem mostrar minhas maravilhosas receitas.

Eu venho aqui para te contar uma coisa séria, que talvez você já saiba e que talvez você nem dê importância e nem tenha interesse em ler um texto tão longo, mas que seria bacana se um dia você pudesse ajudar alguém.

Minha filha nasceu com uma síndrome rara chamada F-PIES (nem os melhores médicos do BR sabiam), a síndrome passa, um dia cura, mas é uma luta incessante que aflora os nervos e pede bom senso em situações que não são possíveis de administrar com calma.
O F-Pies, nada mais é que uma alergia alimentar que pode matar silenciosamente, assim como todas as demais alergias alimentares.

Há 4 dias, venho administrando conscientemente um leite de Macadâmia feito na Espanha (perita em alergia alimentar diferentemente do nosso Brazilsão), no rótulo vem bem claro: “Este leite possui traço do traço do traço da soja, isso significa: esse leite foi embalado em uma empresa que também envaza leites que contenham soja”, ou seja, a chance de eu dar a soja (um alergeno para a minha filha) era mínima.

Ocorre, que hoje ela teve uma reação F-PIES no meu colo, dentro de um supermercado, assim, do nada, ela entrou em choque após uma perda volêmica acentuada, como já estou acostumada com isso, contornei a situação com a calma que pude no momento, enquanto umas 30 pessoas assistiam em pânico e me perguntavam desesperadamente:

O que nós podemos fazer para ajudar??? E eu respondia: Calma, vamos esperar que ela pare de vomitar!

Até que uma senhora me pergunta:
“O que ela tem???”

Eu respondi: Alergia Alimentar

Continuou a Senhora: Eu achava que alergia era frescura!

Não respondi, e, talvez seja isso que esteja entalado aqui, dentro do meu coração de mãe!

Quando uma mãe super protege seu filho é porque ela sabe o que aconteceu e tem muita consciência daquilo que pode vir acontecer se a criança ingerir uma alergeno (meu caso, leite, soja e corantes) MÃE QUE EXAGERA SABE PORQUE EXAGERA!

Apesar de não termos a consciência de que muitos alimentos são venenos, acredite de pouquinho em pouquinho a comida pode matar, então, por mais nutritivo que um alimento possa lhe parecer, não ofereça uma alimento à uma criança sem o consentimento de seus pais.

E se alguém quiser ajudar, seria muito bacana avisar para quem pensa em Alergia é frescura, que isso é sério e seria no mínimo prudente se informar antes de julgar!

Alergia a Proteína do Leite não é a sua dieta com a nutricionista mais cara do país que declara que você é INTOLERANTE A LACTOSE. ALERGIA É DOENÇA E TEM ATÉ CID!

A Elis está bem. Suspendemos o teste…Porém muitas outras crianças que vão à escolinhas, festinhas de aniversário e etc…podem não estar, ainda mais se quem cuidar delas pensar: ALERGIA É FRESCURA!

Entenda: as melhores coisas da vida não são feitas de comida!

Obrigada a todos que sempre me ajudam e obrigada também a quem acha que tudo isso é frescura, assim me motiva a mostrar para meus filhos que eles devem entender e aceitar que todo mundo têm limites e defeitos na vida e nem sempre A IGNORÂNCIA É FRESCURA!”

3 thoughts on “Mônica Bellotto

  1. Tania Mara Nogueira Villela
    1

    Alergia nao é frescura mesmo, eu que o diga, minha mae contava que eu tinha alergia a presunto, carne de porco, chocolate , amendoim e que um dia ela me deu aveia e eu tive uma convulsao, sempre achei frescura porque sou filha única, ela contava que tinha tanto medo de me alimentar que até os 5 anos de idade tomava quase que só sopa com legumes, isso ocorreu de 1951 até 1956, dai melhorou e por isso sempre achei que era frescura, ocorre que estou com 63 anos de idade e sem mais nem menos essa alergia voltou e desde fevereiro venho passando momentos difíceis, só em setembro é que descobri que tenho alergia a cloreto de cobalto que está relacionado aos seguintes produtos….adesivos, corantes, esmaltes naturais e sintéticos, metais, objetos esmaltados, tintas de impressao, tinturas de cabelos, anilina violeta, corantes de vidros e porcelanas, ligas metálicas, níquel, tatuagem, tintas de quadros, ainda vou fazer outros testes, mas posso dizer que entendo perfeitamente a luta da Monica eu que já estou com 63 anos tenho me sentido deslocada em qualquer lugar porque a reaçao agora é imediata, esta semana tomei suco uva de caixa e 40 minutos depois já comecei a me cocar chego a tirar sangue, imagine isso ocorrendo com uma criança de 2 anos, agora entendo o que minha mae contava, alergia nao é frescura e podem ter certeza de que é muito dificil lidar com essas proibicoes. Tania

  2. Juliana Zimmermann Biella
    2

    Que texto maravilhoso!!! Arrepiei! Além de muito bem escrito, é o retrato da nossa luta diária. Parabéns pelos esclarecimentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *