Os testes alérgicos são confiáveis? Por que meu médico não pede estes exames?

Os testes alérgicos nem sempre são necessários e precisam ser avaliados com cautela. Embora úteis, em algumas situações podem gerar falsos negativos (quando o exame é negativo, mas a criança apresenta a alergia) e em outras pode gerar falsos positivos (quando o exame é positivo, mas não se trata de alergia). A interpretação destes resultados depende da idade da criança, tipo de doença associada e manifestação clínica da alergia. Assim, exames positivos não indicam necessariamente que a criança apresenta alergia. O exame positivo indica que há uma sensibilidade àquela proteína testada, mas pode não haver sintomas, pode haver tolerância. Em outras palavras a criança produziu anticorpos contra aquela proteína (exame positivo), ou seja, é sensível a ela, mas tolera bem e não desenvolve sintomas. Desta forma, nenhum alimento deve ser retirado da dieta apenas porque o teste cutâneo foi positivo.

Em geral não são úteis quando a criança possui uma alergia não mediada pelo IgE (ver explicação sobre os tipos de alergia).

A dosagem de anticorpos IgG não possui função no diagnóstico de APLV e não é recomendado. Assim, cuidado com exames caros para múltiplos alimentos presentes no mercado, pois são muito sedutores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *